Do trabalho: vidas jogadas fora inutilmente (parte 4)

Quarta parte da nossa série sobre o trabalho dentro do sistema capitalista. Abaixo segue um artigo escrito sobre ideias pós-capitalistas sendo executadas, por necessidade, nas comunidades da cidade de Detroit (EUA). Detroit é uma das capitais mais pobres dos EUA e a cidade mais violenta do país, mas nem sempre foi assim: era a cidade símbolo... Continuar Lendo →

O risco Bolsonaro: o poder do discurso de ódio

por Pedro Veríssimo em Uma Casca de Noz Os afetos são fundamentais na política. Quem inaugurou essa relação foi Hobbes com o Leviatã, que tratou do medo como uma espécie de “cola social” em oposição ao estado de “todos contra todos”. O medo da desordem estaria em latência, o que justificaria o poder absoluto do... Continuar Lendo →

Karl Marx, quem diria, já pode voltar

Desigualdade brutal e ataque aos direitos sociais levam até os liberais ilustrados a reconhecer certas teses do filósofo. Mas como atualizá-las, para transformar o mundo de hoje? Por Vicenç Navarro | Tradução: Inês Castilho em Outras Palavras Uma das colunas mais conhecidas da revista semanal The Economist, a Bagehot (que tem como responsável Adrian Wooldridge) publicou,... Continuar Lendo →

A luta das mulheres é ordem do dia!

por Giselle Bertaggia Desde nossa infância aprendemos a imitar. Sejam atitudes, gestos, palavras. Dos pais ou cuidadores, dos amigos ou colegas de escola. Há aqueles (provavelmente você também) que foram educados pelos programas televisivos. As crianças de hoje dispõem de redes sociais em tablets e celulares (aquelas que tem acesso a esse tipo de recurso,... Continuar Lendo →

Águas em disputa

A maior agenda de privatizações do saneamento da história do país desperta preocupação entre especialistas que apontam o aumento dos conflitos por água como consequência Maíra Mathias - EPSJV/Fiocruz A rua se transformou em um cenário de guerra. A fumaça e o barulho desorientadores das bombas de efeito moral se somavam aos estampidos produzidos por... Continuar Lendo →

O neoliberalismo moribundo e seu assalto final

Em um artigo publicado no site Outras Palavras, Walden Bello, autor e acadêmico filipino, nos mostra que apesar de o neoliberalismo ter sido amplamente derrotado em suas crenças maiores, como as teorias da Escolha Racional e do Mercado Eficiente, a partir das contestações acadêmicas e dos movimentos anti-globalização (iniciando-se no final do século passado até a crise de 2008), ele ainda segue em voga dentro das instituições financeiras e seus braços dentro dos governos e organismos internacionais (Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional, e Organização Mundial do Comércio).

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑