MTST: uma história das mulheres na periferia

Livro recém lançado detalha como movimento articula os conceitos de feminismo popular para enfrentar as adversidades do país com maior número de empregadas domésticas do mundo e 6,8 milhões de pessoas sem moradia Prefácio do livro MTST 20 anos de história – Luta, organização e esperança nas periferias do Brasil lançado pela editora Autonomia Literária A história do MTST... Continue lendo →

A legislação patriarcal sobre o corpo feminino

No século 21, controle sobre o corpo das mulheres continua assentado numa legislação masculina e misógina, que busca reduzi-las a instrumento passivo e subtrair-lhes a possibilidade de decisão própria Por André do Amaral em Outras Palavras Os acontecimentos recentes no país demonstram que a maioria dos homens insiste em não reconhecer os privilégios herdados socialmente pela... Continue lendo →

Os 18 vendilhões

Como o Congresso brasileiro se tornou o melhor lugar para homens que odeiam as mulheres, especialmente as negras Por Eliane Brum em El País Brasil A imagem de um grupo de homens rindo, batendo palmas e gritando porque tinham sido malandros o suficiente para fazer uma sacanagem com as mulheres (e também com os homens sérios do... Continue lendo →

Quem é Lana Lokteff, a estrela da supremacia branca nos EUA para quem mulheres ‘só querem ser bonitas, casar e ter filhos’

Em geral, os participantes de protestos supremacistas nos Estados Unidos parecem ter características semelhantes: são geralmente jovens, agressivos e, claro, homens brancos. Por BBC Brasil Mulheres raramente eram vistas nas reuniões de grupos como o Ku Klux Klan, neonazistas ou representantes da chamada alt-right (uma abreviação de "alternative right", ou direita alternativa) - movimento que... Continue lendo →

Orna Donath: “O instinto materno não existe”

Por Ana Carbajosa em El País Brasil A socióloga israelense Orna Donath sabia que estava colocando o dedo numa ferida quando ousou perguntar a um grupo de mães se elas se arrependiam de ter tido filhos. Mas nunca imaginou que iria provocar uma polêmica global que não dá sinais de trégua. Seu livro Regretting Motherhood (“arrependendo-se da maternidade”, inédito... Continue lendo →

Como a hashtag #MeToo pode evoluir de momento para movimento

Por Natasha Lennard em The Intercept Brasil | Tradução: Deborah Leão A hashtag #MeToo (#EuTambém) já foi tuitada mais de um milhão de vezes em 85 países. Ela foi amplamente utilizada por mulheres e pessoas não cisgênero, na esteira do escândalo de Harvey Weinstein, para apontar e descrever as formas como a masculinidade egoísta, violenta e incontestada — o patriarcado —... Continue lendo →

O desmanche da Constituição

Levantamento da Pública mostra que indígenas, quilombolas e trabalhadores estão entre os que mais perderam direitos constitucionais no governo Temer; saúde, educação e meio ambiente também foram afetados Por  Alice Maciel em Agência Pública “Continuamos no mesmo barco, mas agora estamos à deriva, sem remo”, diz o presidente da Associação Quilombola de Mangueiras, Maurício Moreira dos Santos.... Continue lendo →

Mensagem de Rosa Luxemburgo ao século 21

Uma nova biografia (agora em quadrinhos) destaca a revolucionária que defendeu a liberdade com paixão, criticou a esquerda endurecida, viu potência no feminismo e nos índios e entregou-se ao amor, ao sexo e à arte Por  Isabel Loureiro | Tradução: Mauro Lopes em Outras Palavras Por que em um momento de derrota da esquerda na América Latina e... Continue lendo →

Racismo: Manual para os sem-noção

Reproduzimos aqui um artigo importante, no qual a autora faz um manual para as pessoas que acreditam que não existe mais racismo ou que não percebem que elas mesmas podem estar sendo racistas em várias situações. O foco aqui é o racismo contra mulher negra, escrito por uma mulher que sente isso na pele. Por... Continue lendo →

A luta das mulheres é ordem do dia!

por Giselle Bertaggia Desde nossa infância aprendemos a imitar. Sejam atitudes, gestos, palavras. Dos pais ou cuidadores, dos amigos ou colegas de escola. Há aqueles (provavelmente você também) que foram educados pelos programas televisivos. As crianças de hoje dispõem de redes sociais em tablets e celulares (aquelas que tem acesso a esse tipo de recurso,... Continue lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑