tradução: "No Brasil houve um golpe legislativo, um golpe judicial e um golpe midiático. Não é justo que nós, que inventamos o golpe, fiquemos de fora." De Conversa Afiada

O general falastrão e a esquerda imóvel

A mensagem do comandante Villas Boas é um desafio à democracia, que põe em xeque o STF e atola em lama o próprio Exército. Mas onde está a possível resposta? Por Antônio Martins em Outras Palavras. Que falta faz Leonel Brizola. Em agosto de 1961, ele governava o Rio Grande do Sul quando dois generais... Continue lendo →

Boaventura: o Colonialismo e o século XXI

As novas formas de colonialismo são mais insidiosas porque ocorrem no âmago de relações sociais, econômicas e políticas dominadas pelas ideologias do anti-racismo, dos direitos humanos universais, da igualdade de todos perante a lei, da não-discriminação, da igual dignidade dos filhos e filhas de qualquer deus ou deusa. O colonialismo insidioso é gasoso e evanescente,... Continue lendo →

Haverá proteção contra o capitalismo de vigilância?

No Brasil, os projetos de lei sobre proteção de dados pessoais abordam pouco esses instrumentos de tutela coletiva de direitos. Há pouca atenção para a “avaliação de impacto à proteção de dados pessoais” – obrigatória para inovações que possam colocar em risco direitos e liberdades civis –, para as metodologias de gestão de risco e... Continue lendo →

O golpe como elemento da Guerra Híbrida

Circula um vídeo na internet que reforça o que já se sabia há alguns anos: estruturas do governo dos Estados Unidos auxiliaram os responsáveis pela Lava Jato no fornecimento de informações que comprometeram políticos, funcionários públicos, e executivos de grandes empresas brasileiras. A troca de informações que possibilitou a montagem dos inquéritos foi realizada informalmente,... Continue lendo →

Financismo, ditadura sem máscara

A face mais visível desse movimento talvez seja a presença dos bancos e demais instituições de natureza financeira em nosso meio. Há décadas que tais conglomerados registram ganhos impressionantes em seus resultados operacionais. A cada exercício anual as poucas instituições de porte mastodôntico disputam entre si a primazia das cifras bilionárias. É o conhecido jogo... Continue lendo →

Como enfrentar o sangue dos dias

Este não é apenas um momento de brutalidade extrema no Brasil. É também um momento de potências emergindo. E começos de alianças até então impensáveis. É preciso perceber onde estão as possibilidades – e fazer frente àqueles que, diante da democracia corrompida do país, avançam sobre os corpos humanos. Por Eliane Brum em El País. Este não é... Continue lendo →

Facebook e extrema direita: somos cúmplices?

A passividade dos usuários diante das contínuas revelações sobre a quebra maciça da intimidade, e a monetização de seus dados pessoais; a inoperância dos sistemas jurídicos de mastodontes autocomplacentes como a União Europeia; a incapacidade ou a indolência diante do desafio de criar redes saudáveis e alternativas; a debilidade dos Estados do Sul e o... Continue lendo →

66 dias de lobby: uma máquina de pressão fez a Anvisa voltar atrás e liberar um perigoso agrotóxico

Desenvolvido pela gigante dos agrotóxicos Syngenta na década de 1950, o paraquate é ingrediente de alguns dos herbicidas mais populares do mundo. Está sob fogo cerrado no mundo todo ante evidências cada vez mais fortes de que causa doença de Parkinson e mutações em células responsáveis pela reprodução humana – além de ser potencialmente fatal em caso de intoxicação aguda.... Continue lendo →

A Rede Globo e a cultura do ódio e da mentira

O conluio Globo e Lava Jato, antes dominante, perde credibilidade a cada dia e a escalada de violência explícita tem a marca do desespero. Por Jessé de Souza em Carta Capital Hoje em dia não resta nenhuma dúvida ao leitor atento que o Brasil está sendo vítima, desde 2013, de um ataque dirigido pelo capitalismo financeiro... Continue lendo →

Crescimento, precarização e desigualdade em 2017

O Brasil cresceu pouco e a vida dos mais pobres piorou. O índice de Gini, que mede a desigualdade, aumentou e sumiram milhares de empregos formais. Por Fabrício Pitombo Leite em Carta Capital. Na recente divulgação das Contas Nacionais Trimestrais, chama a atenção o desempenho da atividade econômica no Brasil, que deu sinais de vitalidade, com... Continue lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑