A direita pop e a memificação da política. Entrevista especial com Esther Solano

Fundamentalmente, o movimento que chamo de “rebeldia conservadora”: trata-se de um grito de desabafo, de mal-estar, de descontentamento, um pouco dessa ideia do antissistêmico, do anti-establishment. Por outro lado, digo que é uma rebeldia conservadora porque as pessoas não votarão nele para que se construa uma coisa nova, de vanguarda, de futuro, mas, sim, para voltar ao... Continuar Lendo →

Candidatura de Flávio Rocha é o mais novo engodo da praça

Apesar da aparente indignação com tudo-o-que-está-aí, Flávio Rocha não representa nenhuma, absolutamente nenhuma novidade. Muito pelo contrário. Na verdade ele ajudou a financiar políticos conhecidos por manter tudo-o-que-está-aí. Nesta semana, a Folha fez um levantamento dos candidatos que receberam dinheiro de Rocha e suas empresas nas últimas quatro eleições, e que hoje estão na mira... Continuar Lendo →

Três elementos para compreender as preferências políticas e o conservadorismo da classe média

É importante lembrar que o sentimento de descrença com os processos políticos, que geralmente vem acompanhado pelo autoritarismo e a violência, é uma semente que costuma germinar em terrenos fertilizados pela insatisfação com a economia. Portanto, é curioso que Jair Bolsonaro esteja tão bem cotado nos segmentos sociais mais abastados e supostamente “esclarecidos” por Tomás Rigoletto... Continuar Lendo →

Será o fim da disputa eleitoral na América Latina?

A disputa na América Latina já não é principalmente eleitoral. A restauração conservadora tem outros mecanismos. E não necessariamente são as urnas. A via escolhida [pela direita] quase sempre é outra. Cada caso é diferente: tudo depende do país em questão. Utilizam uma ou outra ferramenta em função do cenário e da disponibilidade. Por Alfredo... Continuar Lendo →

O problema do Brasil é o ódio ao pobre

As noções de patrimonialismo e populismo são as ideias-guia que permitem à elite arregimentar a classe média. Elas, afinal, são as guardiãs da “distância social” em relação aos pobres, que é a pedra de toque da aliança antipopular construída no Brasil para preservar o privilégio, acesso aos capitais econômico e cultural, de 20% contra os... Continuar Lendo →

“Onda conservadora” ou declínio social?

O que aparece como uma “onda” de intolerância para a consciência horrorizada de minorias “progressistas” é apenas a crise do pacto social e o retorno das contradições abrandadas pelo amortecedor social da “Era Lula”. Por Marcos Barreira em Blog da Boitempo Os acontecimentos recentes parecem não deixar a menor dúvida: quer se trate de campanhas contra... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑